Justiça Militar homenageia Brigada Militar em sessão solene


Devido à passagem dos 180 anos da força policial gaúcha, o Tribunal de Justiça Militar (TJM/RS), prestou homenagem à Brigada Militar do Estado do Rio Grande do Sul, na tarde de hoje (13 de novembro), durante sessão solene no plenário da Corte, em Porte Alegre. O juiz presidente do TJM/RS, Fernando Guerreiro de Lemos, entregou uma placa comemorativa ao comandante geral da BM, coronel Andreis Silvio Dal’Lago, em honra aos grandes serviços da corporação para com os gaúchos.

Abrindo a solenidade, Lemos saudou a todos os presentes e expôs, em seu discurso, a importância da Brigada como representante da autoridade do Estado. “A Brigada Militar é o Estado lá na ponta”, afirmou o juiz-presidente do TJM/RS. Lemos também explicitou a cooperação para a manutenção da hierarquia e do controle social da JME junto à BM, um dos fatores, segundo ele, que garante que a força policial seja considerada uma das melhores do país, juntamente com as polícias militares de São Paulo e Minas Gerais – estados onde também há tribunais militares especializados. “Elas (as polícias de SP, MG e RS) são o que são porque tem no controle uma justiça militar”, afirmou o magistrado gaúcho.

Lemos também homenageou os soldados que fazem o policiamento ostensivo nas ruas, os que mais encaram os problemas do dia-a-dia.  Além disso, o magistrado enfatizou a altivez com que os brigadianos enfrentam as dificuldades cotidianas, em um contexto de violência, visando à segurança da população gaúcha. “Nós gaúchos temos orgulho da nossa Brigada Militar”, afirmou juiz-presidente do TJM/RS. “Não tenho dúvida que a Brigada Militar, com a capacidade que tem, com sua competência, terá mais 180 anos de grandes serviços prestados a cada um dos gaúchos”, acrescentou o magistrado. 

Após a fala de Lemos, o comandante geral da BM, coronel Andreis Silvio Dal’Lago, fez um discurso representando a corporação policial, dizendo receber “com honradez” a homenagem do TJM/RS. “Continuamos úteis na sociedade devido aos nossos valores e ao nosso alto grau de responsabilidade social, do brigadiano mais jovem ao mais antigo”, afirmou comandante geral da BM. Assim como o juiz-presidente do TJM/RS, Dal’Lago defendeu a atuação da JME junto à Brigada, reafirmando a importância da justiça castrense para a manutenção da disciplina e hierarquia da BM. “A JME é a guardiã da hierarquia da Brigada Militar”, declarou.

Dal’Lago lembrou das dificuldades sofridas pela Brigada e pelas instituições de estado que  atuam na defesa social, alegando que o movimento de encolhimento dessas instituições, ou até mesmo extinção, são prejudiciais à segurança pública. “Há décadas isso acontece, agora que alguém vem com a ideia de extinção, eu lembro que de uma banda estamos encolhendo, de outra nós fechamos o ano com 60 mil assassinatos (no Brasil), e querem encolher ou extinguir as instituições de Estado permanentes?”, questionou. Dal’Lago criticou a existência de ideias de desmilitarização da Brigada, argumentando também que propostas como a que pede o fim da JME, “enfraquecem a Brigada Militar”.

Finalizando o discurso, o coronel Andreis Dal’Lago parabenizou a Brigada pelos seus 180 anos de serviço ao povo gaúcho e afirmou que os movimentos pró desmilitarização, encolhimento ou extinção de instituições de defesa social “não têm guarida na sociedade”. Logo após, o juiz-presidente do TJM/RS, Fernando Guerreiro de Lemos, agraciou o comandante geral da BM com uma placa em alusão à passagem do 180º ano de atuação da corporação policial gaúcha, sob aplausos de todos os presentes.


Presenças

Em um plenário lotado de personalidades, autoridades e magistrados, estiveram presentes, pelo TJM/RS, o juiz militar vice-presidente coronel Fábio Duarte Fernandes; o juiz militar coronel Paulo Roberto Mendes Rodrigues; o juiz militar coronel, Antonio Carlos Maciel Rodrigues; o juiz militar coronel Sérgio Antonio Berni de Brum; o corregedor geral da JME, juiz Amilcar Fagundes Freitas Macedo; a juíza civil Maria Emília Moura da Silva e o procurador do TJM/RS, Fábio Costa Pereira.

Também compareceram: representando o governador do Estado do Rio Grande do Sul José Ivo Sartori, o chefe da Casa Militar, Alexandre Martins; representando a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, o deputado estadual Bombeiro Bianchini; a vereadora Comandante Nádia; o capitão dos portos de Porto Alegre, capitão de mar e guerra Amaury Marcial Gomes Junior; o juiz auditor do Superior Tribunal Militar (STM), Alcides Alcaraz Gomes; Representando a Procuradoria Geral do Estado do RS, a Coordenadora da Procuradoria Disciplinar e de Probidade Administrativa, Patrícia Neves Pereira; o chefe da Polícia Civil do Rio Grande do Sul, Emerson Wendt; o superintendente regional da Polícia Federal, delegado Ricardo Andrade Saadi; o superintendente estadual da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), Valdir Miguel Langbeck Soares; o juízes aposentados do TJM/RS, Antonio Codorniz de Oliveira Filho, Octávio Augusto Simon de Souza, Geraldo Anastácio Brandeburski; o procurador do TJM/RS aposentado, Sergio Luiz Nasi; e a procuradora do Ministério Público, Maria Ignez Franco Santos.

 

Texto e imagensÁsafe Bueno - ASCOM TJM/RS


(Publicada em 13/11/2017)

Galeria de Imagens da Notícia








Portal da Transparência


Pesquisa Processual

1º grau  2º grau


Pesquisa avançada

Certidões



Av. Praia de Belas, 799 - Bairro Praia de Belas - Porto Alegre/RS
CEP - 90110-001 - Fone: (51) 32141000 - contato@tjmrs.jus.br
  SEI!
  Webmail

Desenvolvido pela Coordenadoria de TIC do TJM/RS
informatica@tjmrs.jus.br