Projeto social e ambiental da JME “Lixo Zero” arrecada e entrega mais de 120 quilos de resíduos eletrônicos


 

3ª edição do programa “Lixo Zero”

arrecada e entrega mais de 120 quilos de resíduos eletrônicos

 

Na terceira edição do programa “Lixo Zero”, - desta vez em conjunto com os participantes do Grupo GISA - a Justiça Militar do Estado do RS, só em ação desencadeada em Porto Alegre, recolhe e entrega à Cooperativa Socioambiental Paulo Freire, mais de 120 quilos de resíduos eletrônicos oriundos da Instituição e das residências de magistrados e servidores.

O Grupo Interinstitucional de Cooperação Socioambiental (GISA), do qual faz parte a Justiça Militar gaúcha, entregou na sexta-feira (07 de abril), o material arrecadado (resíduos eletrônicos e eletrodomésticos) em suas instituições cooperadas durante a Campanha Lixo Zero nos órgãos públicos. A instituição beneficiada foi a Cooperativa de Trabalho Socioambiental Paulo Freire, de Porto Alegre.

Foi intensa a adesão de magistrados e servidores de Porto Alegre do Tribunal e das auditorias. O volume chegou a 120 quilos. O material arrecadado por todos os cooperados (volume ainda não aferido) foi recebido pelos trabalhadores da Cooperativa, na manhã desta sexta-feira (08 de abril). A iniciativa do GISA propõe, entre outras questões, uma reflexão mais profunda sobre a responsabilidade dos órgãos públicos quanto à compra e descarte responsável de seus e resíduos eletrônicos.

 

A Cooperativa de Trabalho Socioambiental Paulo Freire

Instalada na Av. Voluntários da Pátria, em Porto Alegre, há  pouco mais de dois anos, a Cooperativa de Trabalho Socioambiental Paulo Freire (CTSP) chega a desmanufaturar  até oito toneladas de resíduos eletrônicos por mês. A Entidade é formada por pessoas em situação de vulnerabilidade social. Trabalhando com triagem de resíduos eletrônicos, a Cooperativa busca gerar renda para seus cooperados bem como reduzir o lixo resultante do descarte indiscriminado destes materiais.

O trabalho realizado por moradores de rua, mais do que sua fonte de sustento, ajuda a tirar das ruas e dos lixões, um passivo sem solução para o meio ambiente. Com raras exceções, as pessoas que trabalham no local são albergadas, o que significa dizer que devem se recolher até às 18 horas, fazer uma refeição e dormir. No dia seguinte, têm que sair às 6 horas, quando já se dirigem à sede da Cooperativa para iniciar o trabalho do dia.

 

O GISA

O Grupo Interinstitucional de Cooperação Socioambiental, (GISA), formado por 16 órgãos do judiciário e associações de classe que atuam no Rio Grande do Sul atende à Resolução 201/2015 do CNJ que dispõe sobre a criação e competências das unidades ou núcleos socioambientais nos órgãos e conselhos do Poder Judiciário e implantação do respectivo Plano de Logística Sustentável (PLS-PJ). O Grupo busca uma maior cooperação para troca de informações, iniciativas conjuntas e desenvolvimento de projetos/ações com o foco na sustentabilidade e no meio ambiente.

São membros do GISA: A JME/RS, AJURIS, PRR4, MP/RS, MPT, OAB/RS, TRE/RS, TJ/RS, PGE/RS, MPC/RS, TRT4, TRF4, ESM, ESAPERGS, TCE/RS, TCU.


(Publicada em 11/04/2017)

Galeria de Imagens da Notícia








Portal da Transparência


Pesquisa Processual

1º grau  2º grau


Pesquisa avançada

Certidões



Av. Praia de Belas, 799 - Bairro Praia de Belas - Porto Alegre/RS
CEP - 90110-001 - Fone: (51) 32141000 - contato@tjmrs.jus.br
  SEI!
  Webmail

Desenvolvido pela Coordenadoria de TIC do TJM/RS
informatica@tjmrs.jus.br